Guia Completo da Testosterona Baixa: Definições, Diagnóstico e Tratamento Natural

Você sabia que mal humor, fraqueza, perda de massa muscular, redução do apetite sexual, dificuldade de ereção, fraturas sem explicação, suor excessivo e perda de pelos no corpo são todos sintomas de baixo nível de testosterona? Leia esse artigo até o final para aprender sobre:

1) Testosterona total e testosterona livre: qual a diferença?
2) Testosterona baixa: quais os efeitos, causas e como diagnosticar?
3) Como aumentar a testosterona de forma natural?

 

1) Diferença entre Testosterona Total e Testosterona Livre

A testosterona total é a combinação das diferentes formas de testosterona existentes no corpo humano:

  1. Testosterona ligada a SHBG – Sex Hormone Binding Globulin.
  2. Testosterona ligada a Albumina.
  3. Testosterona livre.

As duas primeiras formas (ligadas a SHBG e Albumina) não estão prontamente disponíveis para nosso corpo; funcionam com uma espécie de reserva e sua liberação é controlada pelo hipotálamo.

A testosterona livre circula em nossas veias, pode ser utilizada instantaneamente por nosso corpo mas representa apenas cerca de 1% a 2% do total. Essa é a forma que atua diretamente na libido sexual, aumento de massa muscular, redução de gordura, aumento da energia, etc.

Quem busca aumentar rapidamente a massa muscular e reduzir a gordura corporal deve aumentar os níveis da testosterona livre no organismo e isso é possível a partir da redução dos níveis da testosterona ligada a SHBG – Veja aqui o artigo completo (texto em inglês). Para isso alguns minerais são fundamentais:

  • Boro. Estudos mostraram que 10 mg de Boro tomados diariamente por um período de uma semana foram suficientes para aumentar em 28% os níveis de testosterona livre.
  • Magnésio. Esse estudo mostrou que 1 g de Magnésio diário combinado com atividades físicas é o suficiente para elevar a testosterona livre em 24%.
  • Zinco. Esse mineral eleva a testosterona, reduz o estrógeno, aumenta dihidrotestosterona (DHT) e melhora a qualidade do esperma. (fonte de informação)

1.1 O que acontece quando o nível da testosterona livre fica abaixo do normal?

Quando o nível de testosterona livre está abaixo do normal há impacto direto no desejo sexual, no nível de energia e até no humor.

As consequências mais perceptíveis são uma sensação de fraqueza geral, pouca disposição para fazer atividades corriqueiras, mal humor sem nenhuma explicação aparente e perda de apetite sexual.

Testosterona Total e Livre
A Testosterona Livre Compõe a Testosterona Total

 

2) Testosterona baixa: efeitos, diagnóstico e causas

Uma diminuição nos níveis de testosterona ocorre naturalmente com o passar dos anos em qualquer pessoa. A taxa de redução é de aproximadamente 1% ao ano após os 30 anos de idade (fonte:Mayo Clinic 2012).

A testosterona baixa pode ser natural, desde que a taxa de redução seja apenas uma consequência do processo de envelhecimento, porém, como identificar isso?

 

2.1 Efeitos da redução do nível da testosterona

  • Perda de massa muscular.
  • Aumento da gordura corporal.
  • Redução de massa óssea.
  • Baixo apetite sexual.
  • Problemas com ereção.
  • Baixo volume de sêmen.
  • Queda de cabelo.
  • Cansaço e falta de energia.
  • Alterações de humor.

 

2.2 Como diagnosticar o problema?

O diagnóstico preciso deve ser feito por um profissional especializado, que leva em consideração uma série de fatores, tais como: histórico médico, exames específicos e avaliação dos sintomas apresentados pelo paciente.

Responda SIM ou NÃO para as perguntas abaixo:

  • Você se sente triste e mal humorado?
  • Você se sente com menos energia?
  • Seu apetite sexual diminuiu?
  • Você percebeu perda de força e massa muscular?
  • Você teve alguma fratura inexplicada ou percebeu fraqueza na estrutura óssea?
  • Você está sentindo mais calor e suando mais do que o normal?
  • Você está com dificuldade de conseguir e manter a ereção?
  • Você percebeu perda de pelo no corpo (região pubiana e axilar) ou diminuição na necessidade de se barbear?

Se você respondeu SIM pelo menos quatros vezes para as perguntas acima deve ficar atento e procurar auxílio especializado.

Atenção! Esse mini questionário serve apenas como ferramenta de auxílio, mas não substitui a avaliação médica, que determinará se você realmente está com nível de testosterona abaixo do normal.

2.3 Causas da testosterona baixa

Existem muitos fatores causadores de problemas de baixa testosterona, entre eles os principais são:

  • Obesidade.
  • Diabetes, tipo 2.
  • Problemas crônicos nos rins ou fígado.
  • Fatores genéticos
  • Mal funcionamento do coração.
  • AIDS / HIV.
  • Distúrbios hormonais.
  • Infecções (caxumba, por exemplo).
  • Lesões nos testículos
  • Câncer de testículo ou o seu tratamento.

2.4 Tabela com os níveis normais de testosterona por faixa etária para homens e mulheres

A tabela abaixo mostra os valores de referência para os níveis de testosterona total em nanogramas por decilitros (ng/dL), desde o nascimento até a fase adulta. Alguns pontos importantes:

  • A faixa considerada normal para adultos do sexo masculino varia de 270 a 1.070 ng/dL, mas não há consenso sobre esses valores. Alguns pesquisadores sugerem a faixa entre 400 a 600 ng/dL como a ideal, já outros adotam o nível normal entre 300 e 800 ng/dL.
  • Como regra geral é considerado que um homem adulto está com testosterona abaixo do normal se está abaixo de 300 ng/dL. O nível de testosterona é obtido por meio de  um exame de sangue específico.
  • O pico dos níveis de testosterona para homens em condições normais é alcançado por volta dos 20 anos de idade e a partir dos 30 anos há uma queda de cerca de 1% ao ano na testosterona total.
  • Pelo fato de ser o hormônio responsável pelo desenvolvimento das características masculinas o nível de testosterona nos homens é muito mais elevado que o das mulheres.
Homens Mulheres
Idade: Nível Testost. (ng/dL): Idade: Nível Testost (ng/dL):
0-5 meses 75-400 0-5 meses 20-80
6 meses a 9 anos <7-20 6 meses a 9 anos <7-20
10 a 11 anos <7-130 10 a 11 anos <7-44
12 a 13 anos <7-800 12 a 13 anos <7-75
14 anos <7-1.200 17 a 18 anos 20-75
15 a 16 anos 100-1.200 19 anos acima
8-60
17 a 18 anos 300-1.200
19 anos acima
240-950
Média homem adulto 270-1.070 Média mulher adulta
15-70
Acima de 30 anos
-1% por ano

Fontes de consulta:
healthline.com/health/low-testosterone/testosterone-levels-by-age
medicinenet.com/high_and_low_testosterone_levels_in_men/

 

Efeitos da Testosterona Baixa no Organismo
Testosterona Baixa Afeta Também a Libido Sexual

3) Como Aumentar a Testosterona de Forma Natural?

É possível elevar naturalmente os níveis de testosterona adotando um estilo de vida que priorize a saúde.

A combinação perfeita é formada por exercícios físicos + alimentação saudável + vida com menos stress.

Anote (e ponha em prática) as orientações abaixo.

 

3.1 Pratique exercícios físicos no mínimo 3 vezes por semana

Embora qualquer atividade física praticada de forma regular ajude, os melhores resultados são obtidos com exercícios com peso que trabalhem grandes grupos musculares, como por exemplo: agachamento, levantamento terra e supino.

Quanto mais músculos forem estimulados maior será também o estímulo para aumentar a produção de testosterona.

O ideal é se exercitar diariamente intercalando exercícios com peso com outras atividades, como caminhada, corrida, ciclismo, natação, etc.

Se não for possível faça um esforço para praticar 4 vezes por semana ou até 3 vezes, mas não menos do que isso.

 

3.2 Emagreça

Pesquisas mostram que pessoas que perderam e conseguiram manter o peso elevaram seus níveis de testosterona.

Conviver com o efeito sanfona (perder e recuperar o peso várias vezes) além de ser prejudicial para saúde não contribui nada para tratar problemas com a testosterona.

 

3.3 Coma as gorduras certas

Ao contrário do pensamento popular de que as gorduras são nocivas à saúde, estudos recentes mostram vários benefícios das gorduras presentes em diversos alimentos como, por exemplo:

  • Óleo de oliva;
  • Amêndoa;
  • Abacate;
  • Manteiga de amendoim;
  • Carne vermelha;
  • Óleo de coco;
  • Gema do ovo;
  • Queijo.

É essencial sempre escolher os alimentos menos industrializados dessa lista.

Quanto mais natural for a comida melhor será para a sua saúde como um todo e isso inclui o aumento na produção da testosterona.

Eleve a testosterona naturalmente
Coma carne vermelha, óleo de coco, gema de ovo e queijo

 

3.4 Aumente o consumo de Boro, Zinco e Magnésio

No topo desse artigo já foi mencionando como cada um desses minerais contribui para o aumento da testosterona e a combinação dos três potencializa esse efeito.

Uma boa maneira de obter esses elementos é ingerir um suplemento que contenha boro, zinco e magnésio em sua constituição.

 

3.5 Durma mais

Não somente a quantidade, mas também a qualidade do seu sono influencia na quantidade de testosterona produzida pelo corpo. Procure dormir de 7 a 9 horas por noite.

A perda de sono constante afeta seus hormônios e processos químicos que ocorrem em seu corpo e, por consequência, impacta negativamente no nível de testosterona.

 

3.6 Controle seu nível de stress

Sabemos que é impossível eliminar todo o stress de nossas vidas, mas com certeza podemos diminuí-lo.

Se você vive super estressado seu corpo está liberando continuamente altos níveis de um hormônio chamado cortisol, que faz com que seu corpo produza menos testosterona.

A própria prática de atividade física de forma regular já um excelente modo de combater o stress.

Uma outra boa dica é procurar dedicar parte do seu tempo para alguma outra atividade que te deixe mais relaxado e seja prazerosa.

 

4) Conclusão

Quando nos referimos sobre a testosterona normalmente estamos falando da testosterona total, que é composta pela testosterona ligada a SHBG, testosterona ligada a albumina e pela testosterona livre.

Os principais sintomas de baixa testosterona em nosso organismo são: fraqueza, mal humor e perda ou redução do apetite sexual, mas somente um profissional especializado pode dar o diagnóstico preciso do problema.

Existem vários fatores que levam a redução no nível de testosterona como, por exemplo: obesidade, diabetes tipo 2, distúrbios hormonais, problemas / lesões nos testículos.

A melhor forma para elevar naturalmente a testosterona é adotar um estilo de vida mais saudável, ou seja, praticar exercícios físicos, cuidar da alimentação e reduzir o stress.

 

Por favor compartilhe esse artigo. Pode ser no seu blog, em fóruns que você participa, em mídias sociais ou para sua lista de emails. Se foi útil para você, também poderá ajudar outras pessoas.

error: