3 coisas que você NÃO precisa para emagrecer: Academia, Cirurgia e Remédio

Emagrecer está entre os principais objetivos de homens e mulheres de diferentes faixas etárias. Porém, o dia a dia corrido deixa pouco tempo disponível para ir à academia, a cirurgia só é indicada para casos específicos e os remédios possuem muitos efeitos colaterais.

Mas não há motivo para preocupação porque não é necessário frequentar academia, fazer cirurgia ou tomar qualquer remédio para emagrecer. Saiba porque nesse artigo.

Você sabe o que quase todo mundo faz quando quer perder peso?

Comer menos.

Fazer mais exercícios físicos.

Comer menos e fazer mais exercícios físicos.

Para comer menos é necessário quebrar um ciclo vicioso de alimentação, mas como na prática isso é muito difícil, muitos preferem tomar remédios para emagrecer.

Para fazer mais exercícios físicos geralmente as pessoas procuram as academias. Lá é possível escolher entre diferentes tipos de atividades, de acordo com a estrutura do local.

Para acelerar o emagrecimento muitos fazem as duas coisas: se matriculam em uma academia e começam a usar medicamentos.

Outros, porém, optam por medidas mais drásticas, como a cirurgia de redução de estômago.

Acontece que se o ganho de peso fosse causado pela a quantidade da comida ou pela falta de exercícios não haveria tanta gente enfrentando problemas com a balança.

»» Veja aqui as 3 causas reais do ganho de peso

É muito fácil constatar isso: quantas pessoas que você conhece já fizeram dieta várias vezes e ainda sim continuam acima do peso? Talvez você já tenha passado por isso também.

Outra constatação: Você certamente conhece pessoas que se exercitam quase que diariamente, mas não conseguem emagrecer.

O componente mais importante para o emagrecimento é a alimentação. Você pode transformar seu corpo em uma máquina de queimar gordura alterando sua alimentação (sem precisar contar calorias e sem passar fome).

A alimentação correta é que torna possível emagrecer sem ir a academia, sem fazer exercícios físicos, sem tomar medicamentos e sem fazer cirurgia.

Vamos avaliar cada situação nos próximos tópicos.

 

1. Como emagrecer sem fazer academia?

Como emagrecer sem academia

Quem quer perder peso procura uma academia porque quer queimar mais calorias se exercitando.

Acontece que você pode aumentar seu consumo calórico sem conseguir emagrecer, ou o que é pior, até mesmo engordar!

Preste atenção, por favor: Você NÃO ganhou peso por falta de atividade física, por isso ir para a academia, sem alterar sua alimentação, não vai mudar essa situação.

Veja aqui como queimar gordura de verdade e emagrecer de vez.

Emagrecer sem fazer academia é não só uma possibilidade, como uma realidade para muitas pessoas. Lembre-se que nem todas podem (ou querem) ir à academia.

Para perder um bom percentual de gordura corporal, é necessário adotar uma nova rotina alimentar. Além disso, muitos hábitos deverão ser deixados de lado. Não à toa, para que seja possível emagrecer sem se exercitar, a palavra-chave é disciplina: é preciso muito foco e força de vontade para que os resultados venham.

 

1.2. Vantagens e Desvantagens de uma academia

Academia em dezembro vs janeiro
Se puder, fuja dos primeiros meses do ano e dos horários de pico!

A principal vantagem da academia você já deve imaginar. Ao pagar um plano mensal, trimestral, semestral ou anual com antecedência, nos vemos ‘obrigados’ a comparecer naquele local pelo menos 3x por semana.

De certa forma podemos afirmar que isso cria um senso de obrigação ou comprometimento que nos faz ir para a academia mesmo quando a preguiça bate – afinal, já estamos pagando por isso.

Mesmo que o acompanhamento não seja individualizado a presença de um profissional especializado ajuda a fazer os exercícios corretamente.

Além disso, na academia há sempre a chance de fazer amizades com indivíduos com interesses em comum – o que pode motivar a seguir um plano de emagrecimento.

Mas não é só de vantagens que as academias são ‘formadas’. As desvantagens da academia quando em comparação à tentativa de emagrecer por conta própria são as seguintes:

» Falta de privacidade durante os treinos (ao realizar alguns exercícios em casa, você terá total liberdade);

» “Congestionamentos” durante a manhã e noite e em alguns meses do ano, ou seja, os possíveis horários e períodos que você irá frequentá-la. Isso reflete diretamente na falta de acompanhamento profissional;

» Necessidade de deslocamento e de investimento financeiro mais alto.

» O ambiente fechado das academias afasta muitas pessoas que preferem atividades físicas ao ar livre.

 

2. É possível emagrecer sem cirurgia?

Emagrecer sem cirurgia, tipos de cirurgia bariátrica
TIPOS DE CIRURGIA DE REDUÇÃO DE ESTÔMAGO

Claro que sim! Para emagrecer sem cirurgia é necessário primeiramente entender que esse é um recurso utilizado somente em casos específicos, o que já restringe bastante o número de pessoas que podem se submeter.

Popularmente conhecido como cirurgia de redução de estômago ou cirurgia bariátrica, esse procedimento é regulamentado pelo Conselho Federal de Medicina em sua resolução Nº 1.942/2010 que recomenda as seguintes técnicas:

Cirurgias Restritivas 

  • Reduzem o tamanho do estômago.
  • A perda de peso acontece pela diminuição da ingestão de alimentos.
  • Técnicas utilizadas:
    • Balão Intragástrico.
    • Gastroplastia Vertical Bandada (Cirurgia de Mason).
    • Banda Gástrica Ajustável.
    • Gastrectomia Vertical (Gastrectomia em Manga, Gastrectomia Longitudinal ou Gastrectomia Sleeve).

Cirurgias Mistas

  • Além de redução do estômago é feito também um desvio do trânsito intestinal.
  • A perda de peso ocorre devido a diminuição na ingestão e na absorção dos alimentos.
  • Técnicas utilizadas:
    • Bypass Gástrico (Cirurgia de Fobi-Capela ou Gastroplastia com Reconstituição em Y de Roux).
    • Derivação Biliopancreática ou Cirurgia de Scopinaro.
    • Derivação Biliopancreática com Duodenal Switch.

Importante! Qualquer técnica cirúrgica para redução de estômago implica em riscos, mudança de hábito alimentar e alterações significativas no organismo.

Todos os pacientes precisam de acompanhamento por longo tempo para evitar problemas nutricionais, como anemias, deficiências de vitaminas, desnutrição ou diarreia, dependendo do tipo de cirurgia aplicada.

Informações detalhadas sobre as técnicas cirúrgicas descritas acima podem ser obtidas nesses links:

» Clínica Caetano Marchesini: tipos de cirurgias bariátricas.

» Hospital Sírio Libanês: cirurgias para obesidade e transtornos alimentares.

» Conselho Federal de Medicina: resolução 1.942/2010.

 

2.1. Descubra se seu caso requer procedimento cirúrgico

No caso da redução de estômago, querer não é poder, já que o Conselho Federal de Medicina normatiza condições bem específicas para indicação de intervenção cirúrgica.

Mesmo que você se encaixe no perfil abaixo ainda é possível emagrecer sem cirurgia, desde que realmente esteja disposto a mudar sua vida e transformar seu corpo.

Esqueça tudo que você aprendeu sobre Emagrecimento, Exercícios e Boa Forma! » Clique Aqui e leia GRÁTIS o 1° Capítulo do livro que revela como queimar gordura de verdade »

Pré-requisitos básicos para cirurgia bariátrica:

  • Seu IMC (Índice de Massa Corpórea) está acima de 40 kg/m2 ? (obesidade grau III) ou;
  • Seu IMC está acima de 35 kg/m2 (obesidade grau II) e você sofre de diabetes tipo 2, apneia do sono, hipertensão arterial, dislipidemia, doença coronariana, osteo-artrites ou outras doenças agravadas pela obesidade que implicam em risco de morte?
  • Além dos critérios de IMC acima, você já foi tratado clinicamente contra a obesidade por pelo menos dois anos sem resultado satisfatório?

CALCULE AGORA SEU IMC:

Condições impeditivas para realização da cirurgia bariátrica:

  • Usuário de drogas ilícitas ou problemas com alcoolismo.
  • Diagnóstico de quadros psicóticos ou demenciais graves ou moderados.

Além disso é necessário que haja plena compreensão sobre:

  • Os riscos e mudanças de hábitos inerentes a uma cirurgia de grande porte sobre o tubo digestivo;
  • A necessidade de acompanhamento pós-operatório com a equipe multidisciplinar, a longo prazo.

No caso da redução de estômago, querer não é poder, já que o Conselho Federal de Medicina normatiza condições bem específicas para indicação de intervenção cirúrgica.

 

3. Como emagrecer sem tomar remédio?

Como emagrecer sem tomar remédio

Assim como emagrecer sem academia e sem cirurgia, também é perfeitamente possível (e aconselhável) emagrecer sem precisar tomar qualquer tipo de medicação.

Não há como negar que há medicamentos que realmente fazem perder peso, porém, uma vez concluído o tratamento ou interrompida a medicação, o peso perdido é recuperado, caso não haja mudança de hábitos alimentares e estilo de vida.

Outros aspectos a serem considerados é o custo elevado desses tratamentos à base de remédios, além da possibilidade de afetar negativamente a saúde.

 

3.1. Riscos associados a medicamentos para emagrecer

Podemos categorizar os remédios usados para emagrecimento de acordo com sua ação no organismo. Basicamente temos:

Anorexígenos:

  • Atuam diretamente no sistema nervoso central e agem como inibidores do apetite.

Sacietógenos:

  • Também agem no sistema nervoso central e provocam a sensação de saciedade.

Inibidores de lipase:

  • Agem no intestino e reduzem a absorção de gorduras.

Pelo fato de se tratar de medicação deveria haver prescrição médica para consumo desses produtos, mas não é o que ocorre na prática.

Isso contribui para o agravamento dos efeitos colaterais, dos quais destacamos:

  • Dependência física e psicológica;
  • Taquicardia;
  • Depressão;
  • Ansiedade
  • Insônia;
  • Prisão de ventre;
  • Anemia;
  • Irritação;
  • Dor de cabeça;
  • Diarreia;
  • Enjoo;
  • Tontura;
  • Boca seca.

Saiba mais sobre os riscos dos remédios para emagrecer no link abaixo:

»»Programa Bem Estar: Entenda os riscos e como funcionam os medicamentos para emagrecer

 

4. O “segredo” está na QUALIDADE da alimentação

O segredo para emagrecer sem academia estã na alimentação de qualidade

Se você quiser realmente emagrecer, o verdadeiro segredo está na alimentação, mas diferente do que é divulgado por aí o que mais importa é O QUE você come e não QUANTO você come.

Esqueça tudo que você aprendeu sobre Emagrecimento, Exercícios e Boa Forma! » Leia Aqui uma amostra GRATUITA do livro que ensina como se alimentar para EMAGRECER DE VEZ »

Guarde bem isso: a QUALIDADE da sua alimentação é que faz você perder ou ganhar peso.

Quando ingerimos os alimentos certos transformamos nosso corpo em uma verdadeira máquina de queimar gordura.

Você pode até não acreditar, mas se sua alimentação for correta não precisa se preocupar com a quantidade. Você pode comer à vontade e ainda assim emagrecer!

A alimentação é o fator crucial para perder peso sem a necessidade de ir a academia, sem fazer cirurgia e sem tomar remédios.

As dietas milagrosas, com slogans verdadeiramente mágicos, como “perca 5 quilos em uma semana”, “perca 20 quilos em um mês, “perca 8 quilos em 10 dias” são furadas.

Elas podem até lhe proporcionar esse resultado, porém, prepare-se para ter a sua saúde prejudicada – já que esse tipo de dieta costuma eliminar não só os alimentos que devem ser eliminados, como também, nossas fontes de nutrientes (como vitaminas e minerais) fundamentais para a manutenção da saúde.

Para piorar, a grande maioria dos que conseguem emagrecer seguindo essas fórmulas mágicas recuperam todo o peso e ainda ganham alguns quilos de “brinde”. Em poucos meses ou até mesmo semanas eles são vítimas do famoso efeito sanfona.

 

4.1. Proteínas, Carboidratos e Gorduras: descubra o verdadeiro vilão

Os alimentos que ingerimos são categorizados em 3 macronutrientes: gorduras, carboidratos e proteínas. Nosso organismo precisa de todos para funcionar adequadamente, mas infelizmente os ingerimos em proporções inadequadas para a nossa saúde e também emagrecimento.

» Gorduras – são fonte e reserva de energia, formam o tecido adiposo e ajudam na síntese de vitaminas lipossolúveis (A, D, E, K) e ácidos graxos essenciais. Exemplos: óleo de coco, abacate, azeite de oliva, gema do ovo e oleaginosas em geral, como castanhas, amendoim e nozes.

» Carboidratos – são a fonte primária de energia para o nosso corpo, mas também exercem funções metabólicas e estruturais. Alguns exemplos: arroz, pão, massas em geral, batata doce, aveia, iogurte e frutas;

» Proteínas – são agentes estruturais e catalisadoras de funções biológicas. Elas formam os hormônios, anticorpos, as enzimas e os componentes estruturais das células. Estão presentes no tecido muscular, ossos, sangue, além de outros fluidos orgânicos. Exemplos: carne, peixe, frango, ovo, leite e derivados.

As vitaminas e sais minerais são categorizados como micronutrientes, mas também devem ser priorizados em uma dieta que visa o emagrecimento saudável.

Foi criado um mito de que para emagrecer precisamos ingerir menos gorduras. Algumas dietas até sugerem sua quase total eliminação do cardápio, porém a verdade é que as dietas de baixa ingestão de gordura são uma fórmula garantida para o fracasso.

Para o objetivo de perder peso os carboidratos têm um impacto negativo muito maior do que as gorduras.

Embora isso fuja do convencional, uma excelente forma de emagrecer é aumentar a proporção de gorduras e proteínas ingeridos em comparação com o consumo de carboidratos, desde que o cardápio seja constituído por alimentos de qualidade.

Daqui pra frente sempre que você se perguntar:

  • Como emagrecer sem fazer academia?
  • Será que consigo emagrecer sem cirurgia?
  • Como emagrecer sem remédio?

Lembre-se dessas palavras: alimentação de qualidade.

Esqueça qualquer coisa que oriente você a:

  • Reduzir o consumo de gorduras;
  • Contar o total de calorias ingeridas;
  • Ingerir produtos light, diet, desnatados (e sem gosto), etc;
  • Comer de 3 em 3 horas.

Isso NÃO funciona.

 

4.2. O que é uma alimentação de qualidade?

A melhor maneira de descobrir a qualidade de um alimento é verificar como ele foi produzido.

Quanto mais industrializado for, pior é para a sua saúde.

O ideal é consumir produtos procedentes diretamente da natureza. Quanto mais natural, melhor.

Na próxima vez que você for ao supermercado, feirinha, padaria, açougue ou qualquer lugar que venda alimentos faça a seguinte pergunta: Esse produto é natural ou sofreu intervenção humana para ser produzido?

Vamos a alguns exemplos de alimentos saudáveis:

» Carne “in natura” bovina, suína, aves, crustáceos, peixes.

» Ovos.

» Bacon (isso mesmo, bacon). Leia Aqui »» A Verdade Sobre o Bacon

» Leite integral, manteiga, iogurte natural.

» Azeite de oliva, óleo e água de coco.

» Verduras de todos os tipos: alface, repolho, couve, alho, tomate, cebola, pimentão, pepino, chuchu, etc.

» Frutas de todos os tipos: abacate, maçã, banana, uva, laranja, melancia, melão, mamão, morango

» Nozes, castanhas e frutas secas.

Agora a lista de alguns “bad boys” com relação a alimentação:

» Produtos enlatados: carnes, atum e sardinha com molho ou óleo, milho, ervilha, feijões, frutas, sucos.

» Produtos industrializados: salsicha, sucos em caixa, sopas prontas, nuggets, biscoitos recheados, alimentos instantâneos.

» Fast food: batata frita, hot dog, hambúrguer, milk shake, etc.

» Arroz branco, pão francês.

» Leite de soja, leite desnatado, margarina.

» Açúcar refinado.

» Refrigerante.

» Frutas cristalizadas.

» Cereais matinais.

 

4.3. Mas eu amo pão, arroz, pizza, doces…

Amo comer doces
Ok, você não precisa se privar de comer o que gosta, mas precisa diminuir o consumo de alimentos industrializados.

Infelizmente estamos cercados por alimentos tentadores, mas que são péssimos para a nossa saúde e, como seres humanos que somos é difícil dizer não a isso tudo.

O que fazer então?

Use a regra do 80/20 e você estará no caminho certo.

Você pode comer uma pizza com amigos, tomar um café com pão pela manhã ou até mesmo parar em uma lanchonete para comer um fast food, desde que isso não passe de 20% do que você come.

Em outras palavras: Se você se alimentar corretamente 80% das vezes poderá comer mais a vontade nos 20% restantes (mas não exagere nesse período livre).

Logicamente que quanto menor a ingestão de comidas de pouca qualidade melhor será para sua saúde e mais rápido você emagrecerá. Depende de você.

»» Veja aqui um método de emagrecimento que utiliza a regra 80/20.

Lembre-se: fuja de dietas milagrosas, uma vez que elas não irão auxiliar em um emagrecimento saudável.

Siga um cardápio mais natural e equilibrado adequado as suas necessidades nutricionais para garantir que você perca peso sem deixar a sua saúde de lado.

 

5. É necessário fazer exercícios físicos?

Emagrecer sem fazer exercícios

Os exercícios físicos são ótimos aliados para a saúde. Eles ajudam no combate de doenças e diminuem os níveis de gordura e açúcar no sangue (diminuindo as chances do desenvolvimento de problemas com colesterol alto e diabetes).

Não à toa, os exercícios físicos também são aliados para a perda de peso. Mas, também é possível garantir ótimos resultados de emagrecimento sem eles.

Sendo assim, fazer exercícios físicos ou não é uma decisão sua. Eles podem tornar o processo de queima de calorias mais rápido, porém, não eliminam a necessidade de apostar em uma reestruturação de cardápio.

Se decidir optar pela prática de exercícios, os mais recomendados são os aeróbicos, sendo alguns exemplos deles: corridas, caminhadas, passeios de bike, pular corda, aulas de luta/jump/spinning ou dança.

 

6. Dicas para emagrecer rápido sem ir à academia

Quer saber como emagrecer rápido sem academia?  Confira algumas dicas para perder muito mais peso – e sem precisar sair de casa.

 

6.1. Escolha um método com resultados comprovados

Se você tentar fazer tudo sem orientação, os resultados demorarão muito mais, ou pior, podem nem aparecer.

Não estamos falando que você precisa contratar um personal trainer. Mas sim, seguir a orientação de um programa que você tenha alguma comprovação de que dá certo.

Com o surgimento da internet, isso se tornou muito mais fácil. Não à toa, você pode encontrar na própria rede profissionais (como é o caso de nutricionistas, por exemplo) com boas dicas de alimentação saudável para garantir o emagrecimento sem precisar ir à academia.

»» Descoberto o Código do Emagrecimento Definitivo

 

6.2. Prepare-se!

Dê os primeiros passos para começar, preparando-se tanto fisicamente como em termos de organização pessoal.

  1. Providencie os alimentos que farão parte do cardápio daqui para a frente;
  2. Corte ou reduza os alimentos não-saudáveis do cardápio;
  3. Separe roupas propícias para a prática de atividades físicas (caso este seja o caso);
  4. Escolha o local onde os exercícios serão realizados;
  5. Tire as medidas corporais (para fazer o antes e depois);
  6. Não se esqueça de fazer uma avaliação física antes de começar.

 

6.3. Peça colaboração das pessoas mais próximas

Peça ajuda para emagrecer

Seus amigos mais próximos, assim como os familiares, terão uma importante missão durante essa fase. É fundamental que eles conheçam a sua decisão – o que irá evitar, inclusive, os convites para churrascos ou bebedeiras, por exemplo.

Sendo assim, peça a colaboração de quem está mais próximo, já que essas pessoas deverão compreender as mudanças e adaptações na sua rotina durante essa fase. Com o apoio deles, tudo se tornará mais fácil!

 

6.4. Siga à risca o programa escolhido e tenha paciência

Depois de decidir qual será o programa de emagrecimento a ser seguido, lembre-se: é necessário ter foco e força de vontade. O esforço é o que garantirá que os seus resultados com o emagrecimento sejam realmente como os desejados.

Por mais que você queira emagrecer “pra ontem” vai ter que aguardar um pouco até alcançar resultados mais significativos, embora já seja possível notar diferença em poucas semanas.

É melhor emagrecer de forma gradual e contínua, mas conseguir manter esse peso do que secar em pouco tempo e recuperar tudo de novo, também em tempo recorde.

Além disso, lembre-se que o seu esforço será recompensado: principalmente pela mudança de hábitos.

 

7. Não esqueça de comemorar as pequenas vitórias

Comemore pequenas vitórias

As conquistas cotidianas – como os primeiros dois quilos a menos na balança – com certeza devem ser comemoradas.

Isso não significa, é claro, que você deve enfiar o pé na jaca por qualquer razão. Mas, não tem nem como negar uma comemoração após notar que você já diminuiu um número no manequim, não é mesmo?

Lembra que aconselhamos você a compartilhar seus objetivos com as pessoas mais próximas? Elas são a companhia ideal para celebrar cada etapa de sucesso alcançada!

 

Por favor compartilhe esse artigo. Pode ser no seu blog, em fóruns que você participa, em mídias sociais ou para sua lista de emails. Se foi útil para você, também poderá ajudar outras pessoas.

Como Emagrecer Sem Academia, Sem Cirurgia e Sem Tomar Remédio?
error: